Teatro

Velório - Pra Morrer de Rir

 

Autor: Thadeu Santos.

 

Sinopse:

“Velório Pra Morrer de Rir” conta a história de dois mortos que aproveitam para dar uma última “volta” no mundo dos vivos, visto que são os únicos presentes em seus próprios velórios, no cemitério municipal, numa madrugada chuvosa.


Os personagens são Adalmastor da Rocha Cunha, jovem advogado, burocrático, que morreu de ataque cardíaco e que, definitivamente, não aproveitou nada na vida, e Kenedy Jr. da Silva, morto por “balas perdidas”, e é um malandro, bon vivant, que aproveitou a vida "até demais". Infelizmente, por ser advogado, o destino de Adalmastor não será o paraíso, ao contrário de Kenedy Jr. que, mesmo tendo sido o rei das picaretagens (foi fundador de igreja caça-níquel, de tele-sexo, bebeu, fumou, chifrou etc). Kenedy é pobre e o lugar de pobre está garantido lá “em cima”. Kenedy, aproveitando-se da esperança de Adalmastor de ser recebido pelo “Senhor” ainda tenta dar o último golpe, o mais difícil, que é enganar um advogado e ficar com todo o conforto do caixão dele, entre outras luxúrias que ele tem, nem que para isso tenha que lhe “aplicar” um “baseado” que alguém esqueceu em seu caixão durante o velório. Aliás, como diz Kenedy: ”Caixão de pobre que acompanha caixão de rico, vira cinzeiro de bacana”.

 

Os últimos momentos “terrenos” dos dois reservam grandes surpresas para eles e para a platéia pois Kenedy Jr. foi confundido no IML e está sendo enterrado por engano como se fosse uma Drag Queen chamada Paloma Furacão. Até mesmo o centro espírita de Mãe Januária tem seu momento de participação nesta cômica confusão, quando a esposa “infiel” de Adalmastor tenta encontrá-lo para pedir perdão. Para os espectadores, um momento interativo e dos mais divertidos da peça é quando surge, no meio da platéia, Kenedy Jr. vestido de “pastor de igreja” e dá início às “curas milagrosas” e, pela primeira vez em sua igreja intitulada “Igreja da Penetração” (no sentido da fé penetrar as pessoas), a estréia do pastor Adalmastor! Os espectadores têm seus momentos de artistas e a peça, o auge do improviso.
Enfim, uma peça dinâmica onde não se tem tempo nem de respirar pois é riso, “de gargalhar”, do início ao fim.

 

Estreou em Juiz de Fora (MG) em 1997 e se tornou o maior sucesso de Thadeu Santos. Desde então, vem realizando turnês pelo Brasil, completando neste ano de 2012, 15 anos em cartaz, tendo alcançado um público estimado de mais de 200.000 espectadores ao vivo, e, extraordinariamente, alcançou esta marca também no Youtube, um fato raro para videos de teatro, confirmando a qualidade e o sucesso da peça.

 

Aplaudido de pé por onde passou:

Rio de Janeiro (04 temporadas): Teatro dos Grandes Atores (Barra), Teatro Galeria (Flamengo), Teatro Serrador (Cinelândia), Teatro Brigitte Blair (Copacabana).

Em Minas: Juiz de Fora, Cataguases, Barbacena, Muriaé, Viçosa, São João Del Rei, Rio Pomba, Carangola.

Em São Paulo, capital, no Teatro Zanoni Ferrite, foi selecionado pela prefeitura em edital.

Em Goiás (Jataí e Rio Verde) e São Luis do Maranhão.

No Paraná, participou do Festival de Teatro de Curitiba, se apresentando no Museu Oscar Niemeyer.

E mais...no Pará, 02 temporadas em Belém.

 

 

Veja algumas fotos do espetáculo clicando na imagens abaixo.

 








 

 

 

Videos

 

 

Cenas de Velório Pra Morrer de Rir.
Mais de 200.000 visualizações no Youtube!

 

 

 

 

Comercial Velório Pra Morrer de Rir em Juiz de Fora, 2011, comemorando a 14ª Temporada na cidade.

 

 

 

 

 

 

Ficha Técnica:

 

Elenco: Participaram dessa peça interpretando o personagem Adalmastor os atores Beto Magalhães, Marcelo Carvalho, Adelino Benedito, Rogério Freiz. Interpretando o personagem Kenedy Jr. o ator Thadeu Santos


Direção Geral / Trilha Sonora / Produção/ Iluminação: Thadeu Santos

 

Cen / Fig / Adereços: João Ricardo Luz

 

Desenhos/Cartaz/Prog: Bello

Confecção de Fig: Nilciene Luz

Gravação de Vozes: Maria Teresa Carvalho e Karina Toledo

Operadores de Luz e Som: Daniel Ventura, Aline Quelotti, Maíra Fajardo, Tatiany Duque, Tony, Sr. Eugêmio, Paulinho, Antônio, Jorge (RJ)

Portaria: Sr. Roaldi – Bilheteria: Thais, D.Mônica, Imaculada, Carreteiros: Mauro, Luiz, Camilo

Operador de Luz/Som/ Montagem de Palco em Minas/SP/GO: Franco David

Gravação de trilha: Nonô Som

Desenhos (nova versão): Danilo Lopes (www.somoscaricatos.com)

Arte de Cartaz (nova versão): Danilo Lopes, Aline (Renk Impressões), Igor Spindola (vídeo sol)

 

 

Voltar

HomeCurriculumCinema e TVTeatroLiteraturaCursosContato

 



CNPJ: 15.051.800/0001-09